Esporte em foco - Brasil encerra fase de grupos invicto e segue como favorito no Mundial de Futsal na Lituânia

14:00
 
Dela
 

Manage episode 302639337 series 1457909
Av France Médias Monde and RFI Brasil upptäckt av Player FM och Player FMs grupp - upphovsrättigheterna ägs av publiceraren, inte Player FM. Ljudet streamas direkt från deras servrar. Tryck på Prenumerera knappen för att hålla koll på uppdateringar i Player FM, eller klistra in flödets webbadress i andra podcast appar.
A seleção brasileira de futsal encerrou neste domingo (19) sua participação na fase de grupos invicta. Já classificada após as goleadas contra o Vietnã (9-1) e contra a República Tcheca (4-0), a equipe encarou o último jogo contra o Panamá como um novo desafio para melhorar o entrosamento e reforçar a defesa. Com reportagem de Marco Martins, enviado da RFI à Lituânia O Brasil avança às oitavas de final após vencer o Panamá por 5-1 em Klaipeda, na Lituânia. Apesar de já classificado, o pivô Ferrão, autor de dois gols contra os tchecos, encarou a partida contra os panamenhos com seriedade. “Não tem de relaxar. A gente sabe que cada jogo é uma nova história. A gente precisa, indiferentemente do adversário, de melhorar, de estar cada vez mais como um grupo. Isso é importante. Cada jogo é uma aprendizagem para a gente melhorar porque nos próximos jogos vamos precisar”; afirmou Ferrão antes de entrar em campo. O goleiro Guita ressalta que a equipe, tendo sofrido apenas um gol em duas partidas, precisava mostrar contra o terceiro adversário do Mundial a força também de sua defesa. “Quando o Brasil entra em competições, ainda mais em futsal, a gente sempre visa o título. Claro que tem outras seleções classificadas e vai ser difícil todos os confrontos daqui para frente, mas gente tem que pensar o que a gente quer no final. A gente quer ser campeão. É isso que a gente tem que colocar na mente e ir atrás disso. Entrar para vencer para fazer gol, mostra a força do Brasil e garantir a primeira colocação”, declarou o goleiro. Título é um sonho Para o treinador Marquinhos, o Brasil segue como um dos favoritos ao título, mas tem cada vez mais desafios difíceis pela frente. “É um sonho. Não estamos sozinhos nessa busca. Existem outros concorrentes muito capacitados, A gente está usando cada jogo para progredir, para evoluir taticamente e conseguir uma condição física que nos habilite a continuar sonhando. A gente vai buscar até o final essa possibilidade”, indicou o treinador Marquinhos. O Brasil terminou a fase de grupos no primeiro lugar no grupo D com 9 pontos. A República Tcheca e o Vietnã, que empataram o último jogo (1-1), somaram 4 pontos e ficaram respectivamente na segunda e na terceira posição. O Panamá não marcou nenhum ponto e ficou na lanterninha do grupo.

212 episoder